UEGW 2011

Na última semana de Outubro, Dr Joao Antonio Schemberk Jr esteve em Estocolmo, na Suécia participando do United European Gastroenterology Week. Na oportunidade pode trocar experiência com vários colegas da Europa e de outros países. No mês de novembro estará participando do SBAD 2011 ( Semana Brasileira do Aparelho Digestivo ) em Porto Alegre , onde apresentará 7 trabalhos mostrando sua experiência e de sua equipe no tratamento e controle da Obesidade , como tratamentos cirúrgicos e com o uso do Balão Intragástrico.

Você já parou alguma vez para avaliar o que o leva comer de forma compulsiva?

Você já parou alguma vez para avaliar o que o leva comer de forma compulsiva? Na grande maioria das vezes, comemos sem perceber o porquê – nos empanturrando de comida, e acabamos ingerindo junto situações e emoções sem perceber.

Isso mesmo: comemos, ou melhor, engolimos com a comida raiva, medos, tristeza, solidão, e nem nos damos conta o quanto isso é prejudicial para nosso corpo. Na grande maioria das vezes, chegamos até a passar mal, sentimos o estômago pesar, dor de cabeça, mal estar, mas nem pensamos no motivo desses acontecimentos.

Quando paramos para refletir sobre esse comportamento, nos damos conta que a comida serve como forma de amortizar o que na realidade não queremos enxergar, ou mesmo resolver, seja por receio, crenças, ou para não realizar o enfrentamento frente ao que nos incomoda.

Será que olhar de frente para o que não está bem em nossa vida não é a solução para muitos de nossos comportamentos frente à alimentação? Convido vocês a prestar a atenção nos momentos que comem em demasia, e anotar os sentimentos presentes.

No processo de anotar o que se come e o que se sente, acabamos por enxergar que comemos por vários motivos – os quais a fome nem sempre se faz presente.

A dificuldade de dizer “não” é uns dos fatores que geram situações de estresse, e dificilmente temos condições internas de resolver essa forma de se comportar. Aprender a confrontar situações que nos colocam em impasse é um bom caminho para evitar o estresse e engolir mais comida do que seria necessário para se nutrir. Pelo contrário, acabamos nos nutrindo da raiva, da insatisfação, o que faz mal a saúde física e emocional.

Para não utilizar a comida como substituto para amenizar seu mal estar, recorra a um plano de ação que o faça alcançar um conforto interno, sem fazer mal a si mesmo. Toda vez que detectar em você situações que provocam desconforto, pode recorrer ao seu plano estratégico em busca de aliviar seus problemas, evitando comportamentos autodestrutivos que podem levar ao sobrepeso e obesidade.

Comportamentos assertivos em nossa vida nos auxiliam a trilhar um caminho de respeito com nós mesmos. Isso significa que, ao dizermos “não” quando necessário, expormos nossa forma de pensar e não deixarmos pendências nos incomodar, estaremos alcançando a maturidade emocional, sabendo resolver as situações de vida nos momentos adequados e não carregando o peso de algo que só vai incomodar.

Dar-se o direito de se presentear, ou de realizar atividades prazerosas, também é uma atitude assertiva. Tente desviar a atenção dos problemas do dia a dia e vivenciar momentos agradáveis, seja com família, com amigos ou mesmo sozinhos. Quando nos envolvemos com atividades como aulas de línguas, dança de salão, aeromodelismo, patchwork e bordado, desviamos nossa atenção da comida para algo que nos dá prazer. Isso equilibra o estresse que sentimos durante o dia e nos presenteia de forma inteligente.

Agora você pode colocar em prática as dicas acima, comprovando que você pode e consegue driblar os gatilhos emocionais que levam você a comer, dizendo não a esse prazer, gerando outros prazeres que alimentarão sua vida.

Orbera – Sistema para emagrecimento

Em outubro, a Allergan lança no mercado brasileiro o Orbera™ – a nova marca mundial do balão intragástrico BIB™. Aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), o Orbera™ é indicado para pacientes com índice de massa corpórea (IMC) a partir de 27 kg/m², e chega em um momento importante, uma vez que a obesidade é considerada uma epidemia mundial pela Organização Mundial de Saúde.

O Sistema Orbera™, como será chamado o programa de emagrecimento com o dispositivo de silicone da Allergan, possibilita ao paciente perder peso de forma gradual, seguindo quatro passos: a implantação do Orbera™, uma alimentação balanceada, a prática de atividade física regular e o acompanhamento psicológico. Esse acompanhamento multidisciplinar é imprescindível e o sucesso do tratamento depende da adesão do paciente à mudança de hábitos de vida. Um estudo revelou que 40% dos pacientes que fizeram acompanhamento com uma equipe multidisciplinar conseguiram manter o peso depois de um ano de retirada do balão¹.

Ressaltamos que o Orbera™ é seguro e eficaz, porém é contra-indicado para pacientes relutantes em fazer dietas ou participar de um programa de mudança de comportamento, dependentes de álcool ou drogas, gestantes ou em período de amamentação, com quaisquer doenças inflamatórias do trato gastrointestinal, entre outros, conforme instruções de uso do fabricante.

Acreditamos que o Sistema Orbera™ é um eficiente aliado no tratamento e também na prevenção da obesidade, além de ser um facilitador para que o paciente mude seu estilo de vida.

Uso do Balão Intragástrico é aprovado para Sobre-Peso

A Anvisa aprovou o uso do Balão Intragástrico para pacientes com sobre-peso, e obesidade Grau I, pois os resultados são excelentes nestes pacientes.

Para se calcular o IMC temos que dividir o Peso pela altura ao quadrado, se este resultado estiver entre 25 e 29,9 (sobre-peso), entre 30 e 34,9 (obesidade grau I), entre 35 e 39,9 (obesidade grau II) e acima de 40 (Obesidade mórbida).

Todos os pacientes se beneficiam com o uso do balão Intragástrico, e agora com ampliação das indicações os pacientes com sobrepeso com IMC acima de 27 e todos os graus de obesidade podem utilizar este método. Pois vão adquirindo hábitos mais saudáveis, com uma mudança comportamental melhorando em muito a qualidade de vida destes pacientes.

American Society Bariatric and Metabolic Surgery

Dr Joao Antonio Schemberk Jr e Dr Alcides Branco, foram convidados a proferir uma palestra no Congresso Americano de Cirurgia Bariátrica e Metabólica em Orlando nos USA, junho 2011. ” Needle for Abdominal Wall Closure in Bariatric Surgery on Friday, June 17th from 10:30 am to 10:45 am.
American Society for Metabolic and Bariatric Surgery

OBESIDADE X VICIO

07 de abril de 2011 (Bibliomed). Pesquisa sugere que cérebros de pessoas viciadas em comida apresentam os mesmos padrões de comportamento que os cérebros de alcoólatras e viciados em drogas.

“Pessoas que apresentam sintomas típicos de dependência ao comer também parecem mostrar o mesmo padrão de atividade cerebral que nós veríamos em outros vícios” afirma a pesquisadora Ashley N. Gearhardt, da Universidade de Yale.

Para os experimentos, cientistas avaliaram 39 mulheres em uma faixa etária média de 21 anos. Todas tinham um índice de massa corporal acima de 28 (acima do peso) e estavam participando de um programa que buscava ajudar pessoas a adquirir e manter um peso saudável.

Elas participaram de diversos testes para que os pesquisadores conseguissem medir o quão viciadas em comida elas eram, e fizeram ressonâncias magnéticas para estudar as mudanças metabólicas que aconteciam no cérebro enquanto as mulheres interagiam com imagens de milkshakes ou tomavam a bebida.

As áreas mais ativadas dos cérebros das mulheres com o vício estavam relacionadas a tomar decisões, controle de comportamento e o relacionamento entre estímulo e respostas. As áreas menos ativadas enquanto elas tomavam o milkshake era a envolvida em inibição de comportamento, mostrando que essas mulheres tinham menos habilidade em controlar suas ações.

Esses resultados levaram os cientistas a concluir que pessoas que mostram comportamentos sintomáticos de viciados ao comer poderiam ser tratadas de forma mais eficiente com programas para vencer vícios, e não programas tradicionais contra a obesidade.

Fonte: WebMD 5 de abril de 2011
Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Congresso Brasileiro

Dr João Antonio Schemberk Jr , participou do Congresso Brasileiro de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, ministrando 6 palestras e participando de Mesa redonda. E juntamente com Dr Alcides Branco receberam o prêmio de Melhor Vídeo do Congresso, recebendo o premio das mãos do Dr Matias Fobi, um dos idealizadores da cirurgia bariátrica nos USA.

10 anos de sucesso com uso Balão Intragastrico

Desde de 2000 Dr João Antonio Schemberk Jr utiliza a técnica de Balão Intragastrico para tratamento de Obesidade, com uma experiência grande no assunto , ele foi convidado a dar uma entrevista ( você poderá ver o vídeo na pagina do Balao Intragastrico), e já mostrou sua experiência pessoal em Congresso Brasileiro de Cirurgia Bariátrica e Metabólica. Esta técnica vem ajudando seus pacientes a perderem peso, e mudarem o estilo de vida.Nosso sucesso é devido ao tratamento em conjunto com nutricionistas, psicólogos e personal training, fazendo os pacientes murarem seus hábitos de vida, adquirindo hábitos saudáveis e recuperando sua alto estima. Sabemos que a obesidade normalmente é um problema multifatorial e necessita ser tratada desta forma. Não adianta tratar apenas um fator desencadeante da obesidade, e sim ela em um todo, para alcançarmos o sucesso. Veja os vídeos na pagina Balão Intragastrico .

Exame mais simples reduz risco de Morte

Um exame mais simples e rápido que a colonoscopia ajudar a reduzir a mortalidade por câncer de cólon e reto em 43% das pessoas de 55 a 64 anos.

A constatação é de um estudo que acompanhou por 11 anos 170 mil pessoas nesta faixa etária.Parte delas se submeteu a retossigmoidoscopia, exame feito em menos de 10 minutos , com uso de um pequeno tubo fino e flexível introduzido pelo ânus para visualizar o reto e a ultima parte do intestino grosso.O restante não realizou nenhum tipo de exame. O exame mais usado atualmente é a colonoscopia , que avalia todo o intestino e é considerado o mais completo e preciso ,pois diagnostica o problema em todo o órgão. O Câncer cólon retal é o terceiro mais diagnosticado no mundo. O instituto nacional do câncer indica o exame anual de sangue oculto nas fezes a partir dos 50 anos de idade.